Ciberataque: Superior Tribunal de Justiça retoma serviços e prazos após ocorrido

0
30

Na última terça-feira (10/11), os trabalhos e prazos foram retomados no Superior Tribunal de Justiça, após o restabelecimento dos seus principais sistemas de operação, como o Justiça Web, Sistema SEI e e-Pro, afetados por um ciberataque.

Desde o dia 03, o sistema informático do STJ se encontrava paralisado em razão de ataque hacker sofrido por meio um ransomwhare, tipo de software malicioso- malware – que criptografa os arquivos e documentos inseridos em dado sistema, impossibilitando seu uso.

A despeito da escassez de informações acerca das dimensões do ciberataque, bem como de suas motivações, os fatos poderiam configurar a prática de extorsão (art. 158, do CP), se houver sido exigido resgate para a descriptografia do sistema; de atentando contra a segurança de serviço de utilidade pública (art. 265, do CP); ou de ciberterrorismo (art. 2º, §1º, IV, da Lei n.º 13.260/16).

Superior Tribunal de Justiça. Crédito: divulgação

Leia: Para STF, MP não pode se utilizar de habeas corpus como instrumento de promoção dos interesses da acusação

Em comunicado oficial, a Presidência da Corte informou já haver solicitado à Polícia Federal a instauração de inquérito policial para apuração dos fatos, que permanece tramitando sob sigilo.