Processo leva 63 anos para ser julgado no STF, e até advogados já morreram

0
1080

Folha de S.Paulo destaca processo que demorou 63 anos para ser julgado no Supremo. Ação de 1956, sobre reconhecimento de paternidade e herança, teve decisão definitiva somente neste ano.

Segundo o sócio Hugo Filardi, casos simples como esse não devem chegar ao Supremo, já que a decisão pode ser proferida por um ministro monocraticamente.

Leia mais.